dietas restritivas

Relação entre dietas restritivas e compulsão alimentar

Com a imposição dos padrões de beleza pela mídia e pela sociedade, é cada vez mais comum a procura por dietas restritivas que ofereçam perda acentuada de peso em um curto espaço de tempo. Em consequência disso, cresce também o número de indivíduos com algum tipo de transtorno alimentar.

Você entende a relação entre essas dietas milagrosas e a compulsão alimentar? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Por que as dietas restritivas levam à compulsão alimentar?

Embora pareçam termos diferentes, restrição e compulsão estão diretamente ligados. O emagrecimento causado por uma alimentação muito rígida costuma ser temporário, pois, em algum momento a pessoa tende a abandonar a dieta, recuperando o seu peso e até ganhando uns quilos a mais.

Ainda, esse efeito ocorre porque a manutenção de um cardápio com baixa ingestão de calorias ou com a redução drástica no consumo de carboidratos, gorduras e outros grupos alimentares, faz com que o cérebro entre em estado de alerta.

Com a diminuição na oferta de nutrientes, o corpo tenta se proteger e manter o bom funcionamento do organismo. Assim, há o aumento da sensação de fome e surge o desejo por alguns tipos específicos de alimentos, principalmente os mais calóricos.

Isso porque, com o estado de alerta, o corpo passa a buscar por fontes de energia que garantam a sua sobrevivência. Dessa forma, a vontade de ingerir calorias é justificada pela necessidade de gerar energia.

Em consequência disso, surge a frustração, estresse e a ansiedade em razão de não conseguir manter a dieta restritiva. Esses sentimentos desencadeiam a compulsão alimentar, um transtorno grave e que precisa de tratamento.

O que é compulsão alimentar?

Diferente do que muitos imaginam, a compulsão alimentar não se caracteriza pelo exagero pontual nas refeições. O quadro é diagnosticado quando ocorrem episódios recorrentes de perda de controle, levando o paciente a ingerir quantidades excessivas de comida.

Ainda, essa alimentação exagerada vem acompanhada do sentimento de vergonha e culpa. Assim, o indivíduo com compulsão alimentar entra no ciclo de dietas restritivas, episódio de descontrole, sentimento de culpa, dieta restritiva, descontrole, culpa, etc.

Por outro lado, o excesso pontual ao se alimentar faz parte do ser humano. Contudo, quando há vergonha e culpa, pode indicar a presença de um transtorno. Para sair desse ciclo, é preciso procurar ajuda de um profissional.

Como é o tratamento?

O tratamento da compulsão alimentar é realizado por uma equipe multidisciplinar composta, principalmente, por psicólogos, psiquiatras e nutricionistas. O primeiro passo é identificar os sintomas, como, por exemplo, a culpa.

Posteriormente, o psicólogo precisa trabalhar todos os gatilhos de ansiedade e desenvolver estratégias para que o paciente consiga controlá-los. O psiquiatra busca ampliar a consciência do indivíduo sobre si.

Em seguida, o nutricionista irá estudar e preparar um programa alimentar rico em nutrientes e que ajude a controlar a compulsão alimentar. Ademais, a prática de exercícios físicos é indicada para favorecer a perda de peso e também para ajudar na produção de endorfina.

Enfim, as dietas restritivas trazem mais prejuízos que benefícios. Se você deseja emagrecer, procure um profissional especializado no tema. Com isso, você terá a orientação médica necessária para elaborar e manter um programa alimentar.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em nutrologia  em Cotia! Granja Viana | Dr. Raphael Viana.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
ATENÇÃO

Prezados pacientes,

Devido à pandemia da COVID-19, estamos seguindo as indicações do ministério da saúde.

Visando a segurança de nossos pacientes e colaboradores, estamos oferecendo atendimento presencial, com todos os cuidados necessários, e teleorientações (consultas virtuais).

Atenciosamente, 

Equipe La Vienne.