Doença de Lyme

Doença de Lyme: o que é, quais causas, sintomas e tratamentos

Que os carrapatos são insetos nocivos, principalmente à saúde dos animais, já é de conhecimento da população. Porém, você sabia que eles também podem causar uma infecção bacteriana grave chamada de doença de Lyme?

Se você nunca ouviu falar nessa patologia, recomendamos a leitura deste post. A seguir, você vai conhecer as causas, os sintomas e as principais formas de tratar essa condição.

O que é a doença de Lyme?

Trata-se de uma infecção causada pela bactéria Borrelia burgdorferi que é transmitida pela picada de alguns carrapatos. Por ser capaz de acometer tanto humanos quanto animais, é classificada como uma zoonose.

Ainda, a borreliose, como também é chamada, surgiu em 1975 na cidade de Lyme, nos EUA. A doença se alastrou na região, provocando um surto de artrite reumatoide nas crianças. De acordo com a comunidade científica, essa patologia imita sintomas de outras doenças comuns, como a gripe.

Por isso, é conhecida como “a grande imitadora”. Geralmente, pessoas infectadas pela doença de Lyme, não percebem a picada do carrapato e descobrem que estão doentes apenas com a manifestação dos sintomas.

Como é causada?

A doença é transmitida por uma espécie de carrapato que habita em regiões arborizadas, chamada de carrapato-de-veado. No Brasil, a bactéria passou por mutações e pode ser transmitida pelo carrapato-estrela.

Ainda, a contaminação ocorre apenas quando o hospedeiro permanece por, pelo menos, 24 horas fixado na pele de um humano ou de um animal. Os locais preferidos do corpo humano para esses carrapatos são a virilha, as axilas e o couro cabeludo.

Assim, seria possível evitar a transmissão ao interromper esse processo de contágio. Porém, por serem pequenos, os carrapatos são difíceis de serem detectados. Com isso, a bactéria entra na pele e invade a corrente sanguínea.

Quais são os sintomas da doença de Lyme?

Os sintomas da doença de Lyme variam de acordo com a etapa da contaminação. Na fase precoce localizada, o paciente apresenta uma mancha vermelha na pele, que pode variar de tamanho, provocando ou não dor e coceira.

Ademais, na fase de disseminação prematura, surgem os seguintes sintomas: febre, arrepio, dor de cabeça, rigidez no pescoço, dores musculares, nas costas ou nas articulações, cansaço, náusea, vômito, dor de garganta e a sensação de mal-estar.

Caso não seja tratada, a patologia evolui para a fase tardia, onde se torna crônica. Nessas situações, o paciente desenvolve complicações graves, como a artrite, mau funcionamento cognitivo, paralisia de Bell, meningite, arritmias e outros problemas cardíacos.

Como é o tratamento?

O tratamento padrão da doença de Lyme é uso de antibióticos prescritos pelo médico. Geralmente, são administrados via oral, mas, em casos mais graves, pode ser necessário injetá-los na veia do paciente. Quanto mais cedo for iniciado, mais rápida será a recuperação.

Ainda, se o paciente chegar ao estágio final da doença e apresentar sinais de artrite, pode ser necessário realizar sessões de fisioterapia. Com isso, ele recupera a mobilidade, se livra da dor e pode retomar suas atividades.

Enfim, a doença de Lyme pode ser considerada grave. Por isso, é fundamental adotar medidas de prevenção, como, por exemplo, proteger o corpo com mangas e calças compridas sempre que visitar locais de floresta e utilizar repelentes capazes de impedir o contato com carrapatos.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em dermatologia  em Cotia! Granja Viana | Dra. Larissa Viana

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
ATENÇÃO

Prezados pacientes,

Devido à pandemia da COVID-19, estamos seguindo as indicações do ministério da saúde.

Visando a segurança de nossos pacientes e colaboradores, estamos oferecendo atendimento presencial, com todos os cuidados necessários, e teleorientações (consultas virtuais).

Atenciosamente, 

Equipe La Vienne.