jejum intermitente

O que é jejum intermitente?

Jejum intermitente é um tipo de dieta que ficou bastante conhecida no mundo das celebridades. Por causa disso, muitos anônimos resolveram mudar a sua alimentação para ter uma vida mais saudável. 

No entanto, antes de implementar uma nova rotina, é fundamental conhecer detalhes sobre essa dieta, como ela funciona e quais são os seus riscos. 

Neste artigo, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre esse tipo de jejum. Assim, você saberá se ele é indicado para o seu perfil.

Vamos lá? 

Quais são os tipos de jejum intermitente? 

O jejum intermitente tem vários métodos. Portanto, você pode escolher a opção que se enquadra melhor ao seu estilo de vida. 

Conheça abaixo algumas opções. 

Comer apenas quando sente fome

Esse é um dos métodos mais conhecidos entre as pessoas que adotam o jejum. 

No entanto, ele só é indicado quando são incluídos no cardápio alimentos que garantem saciedade, entre os quais: proteínas, verduras, legumes e carboidratos ricos em fibras. 

É fundamental deixar claro que essa alternativa é adequada para as pessoas que têm o hábito de seguir dietas ricas em carboidratos ou que não conseguem identificar o momento exato de comer. 

Alguns sintomas como ansiedade e fatores emocionais podem atrapalhar nesse processo.  

Sistema Leangains

Esse é outro método bastante conhecido. Ele foi criado por Martin Berkhan. 

Para ter resultado, o sueco acredita que é necessário permanecer cerca de 16 horas em jejum. 

Nesse método, você deve fazer até três refeições fora do período de jejum. O consumo de alimentos nessa fase é denominado de janela de alimentação. 

Protocolo Coma – Pare – Coma

O protocolo Coma – Pare – Coma é um dos mais complicados da nossa lista. Ele permite escolher quais serão os dias da semana que ficará em jejum. 

É possível definir dois dias. Imagine que Laura adotou esse método. 

Para alcançar o seu objetivo, Laura teria que fazer uma refeição às 18:00. Depois, ela poderá comer novamente às 18:00 do dia seguinte. 

A adaptação pode ser mais fácil quando uma pessoa consome alimentos que são ricos em fibras antes do jejum.

Quais são os riscos do jejum? 

Um jejum não pode ser feito de qualquer forma. Caso contrário, uma pessoa pode ter diversos riscos para a saúde. 

  • A adaptação é um dos maiores desafios quando o jejum não é feito corretamente; 
  • O jejum pode trazer várias consequências negativas para a saúde como: desnutrição, desidratação, hipoglicemia, fraqueza e falta de atenção; 
  • A alimentação inadequada pode trazer compulsão e, como consequência, a pessoa pode descontar toda a raiva na próxima refeição. 

Por isso, é importante ter cuidado antes de iniciar um jejum. 

Quem não deve fazer o jejum? 

O jejum não é indicado para diversos grupos de pessoas como, por exemplo, as gestantes. Afinal, a falta de nutrientes pode resultar em desmaios, hipoglicemia e até prejudicar o peso do bebê. 

As crianças e os adolescentes também não devem fazer esse tipo de jejum. Eles estão em fase de crescimento e precisam de bastante nutrientes para crescerem de forma saudável. 

Os pacientes com doenças crônicas (diabetes e hipertensão) têm mais alterações no metabolismo, causando hipoglicemias. 

Então, antes de iniciar uma dieta nova, deve-se consultar um médico para conferir se é adequada e modificar a medicação. 

Para evitar futuros problemas com a saúde, recomendamos consultar uma nutróloga para descobrir se é possível fazer esse tipo de dieta. A orientação é válida para qualquer pessoa. 

Ela é a profissional mais indicada para avaliar se o jejum intermitente está adequado ou não ao seu perfil. 

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em nutrologia  em Cotia! Granja Viana | Dr. Raphael Viana

Comentários
Avatar

Posted by Instituto La Vienne