Nutrição funcional

Nutrição funcional: o que é e quais são seus efeitos

Com um dia-a-dia cada vez mais corrido e agitado, muitas pessoas têm buscado equilibrar a falta de tempo com a manutenção de uma alimentação saudável. Neste sentido, a nutrição funcional desempenha um papel importante na prevenção de disfunções crônicas que são prejudiciais à saúde.

Você sabe o que é esse novo método alimentar? Então, não deixe de ler este post. A seguir, explicaremos tudo sobre os conceitos e princípios que envolvem essa área da nutrição.

O que é nutrição funcional?

Trata-se de uma modalidade que busca rastrear os sintomas e as características de cada paciente e os relaciona com a carência ou o excesso de nutrientes, a fim de corrigir possíveis desequilíbrios nutricionais que sobrecarregam o sistema imunológico.

Ainda, nosso corpo é formado por milhões de células que estão constantemente se renovando. No entanto, cada uma delas demanda uma grande carga de nutrientes e compostos bioativos para que funcionem corretamente.

Dessa forma, a nutrição funcional é uma ciência integrativa que visa prevenir e tratar patologias de forma individualizada, considerando o genótipo de cada pessoa e sua suscetibilidade genética. 

Ademais, quando comparada à nutrição tradicional, a funcional se diferencia por, justamente, trabalhar com a individualidade bioquímica e com os efeitos dos alimentos no organismo de cada um. Além disso, não se atém à contagem de calorias ou a criação de planejamentos alimentares.

Princípios da nutrição funcional

A nutrição funcional entende que o corpo é capaz de curar a si mesmo e que a doença é um sinal de que o organismo precisa se adaptar ou mudar, mas não possui as ferramentas necessárias. Neste sentido, o método é baseado em cinco princípios básicos:

  1. individualidade bioquímica: pilar que sustenta a ideia de que somos seres únicos e que nosso corpo é programado de acordo com os alimentos ingeridos e estímulos que recebe;
  2. tratamento centrado no paciente: a nutrição funcional tem foco no paciente e não na doença. O indivíduo é avaliado de forma integral, como um conjunto de sistema que se relacionam e são impactados por fatores ambientais, emocionais, alimentares, estilo de vida, patologias e uso de medicamentos;
  3. equilíbrio nutricional e biodisponibilidade de nutrientes: cada alimento ingerido interage com o organismo e também com outros alimentos digeridos. O objetivo é garantir que essas interações sejam positivas e proporcionem o equilíbrio do corpo humano. Para isso, o nutriente precisa estar no lugar certo e na hora certa;
  4. inter-relações com fatores fisiológicos: este pilar sustenta a ideia de que todas as funções do corpo estão interligadas, de forma que interajam e se influenciam. Com isso, busca corrigir a causa das desordens e não os sintomas;
  5. saúde positiva: um indivíduo saudável é aquele que apresenta um bem-estar físico, mental e social. O conceito de saúde não está apenas relacionado com a ausência de doenças, mas sim com o pleno funcionamento do organismo.

Enfim, a nutrição funcional busca oferecer uma vida saudável e plena para o paciente. Por isso, a busca por esse profissional não deve estar relacionada com o peso corporal ou à presença de enfermidades e patologias.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho em nutrologia  em Cotia! Granja Viana | Dr. Raphael Viana

Comentários
Avatar

Posted by Instituto La Vienne